19/10 – Felizes os empregados que o Senhor encontrar acordados quando chegar.

Terça-feira, 19 de outubro de 2021.

 

Evangelho (Lc 12,39-38)

 

“Felizes os empregados que o Senhor encontrar acordados quando chegar”

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 35“Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas. 36Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater. 37Felizes os empregados que o senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade, eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar-se à mesa e, passando, os servirá. 38E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se assim os encontrar!”

 

Reflexão

 

“Estar pronto” é a maturidade que alguém deve alcançar na sua vida espiritual. E quando uma pessoa pode estar pronta? Quando ela está completamente preparada para o que está por vir. A vida eterna é algo que está para acontecer, mas esta vida é o caminho em direção a ela e nós precisamos estar prontos. E a única maneira para estar pronto é estar atento ao que acontece nesta vida. É viver no aqui e agora e não no depois. Jesus usa a imagem do patrão que retorna a casa no dia das núpcias. Ele sabe que cada um terá feito a sua parte para esperá-lo. Mas seria uma desilusão se ele encontrasse tudo despreparado. Que desilusão ver que cada um vive por si mesmo. Estar pronto é entender que tudo o que está para acontecer só poderemos acolher se estivermos dispostos a valorizar o que temos agora. Ter os olhos voltados às pessoas que tenho ao meu lado, o bem possível que posso realizar neste momento, etc… É assim que se prepara a “estar pronto” na estrada para a vida eterna. A passividade com a qual nós esperamos que algo interessante aconteça em nossa vida é o verdadeiro motivo pelo qual nada acontece. Mas quando passamos a vida com os pés na terra e o coração pronto, agora o que te espera é aquilo que Jesus descreve: “Felizes os empregados que o senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade eu vos digo, ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar-se à mesa e, passando, os servirá”. A vida nos foi dada por Deus e pode ser realizada só na adesão pessoa à vontade do Pai. É preciso encontrar-se com o Senhor e este encontro nasce e alimenta-se, necessariamente na vida de oração e sacramental. Mas este encontro perpetua-se através das relações cotidianas com as pessoas e as coisas. É preciso sobretudo ser obediente ao Senhor.

 

Pe Paulo Eduardo Jácomo, sdb.